Temer se encontra com Cármen Lúcia após quebra de sigilo bancário

10/03/2018 - 18h45

Presidente e ministra do Supremo discutiram sobre segurança pública, entre outros temas, na casa dela

O presidente Michel Temer se reuniu neste sábado com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia. O encontro foi combinado durante a semana e ocorreu na casa da ministra. A conversa teria sido sobre temas que estão na pauta do Judiciário e do Executivo - entre eles, segurança pública. Como presidente também do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Cármen Lúcia determinou a formulação de um cadastro nacional de presos, que deve ser concluído em maio. Os dados serão públicos e poderão orientar o governo na formulação de políticas públicas no setor.

Temer sofreu um revés no STF nesta semana, quando foi divulgada a informação de que o ministro Luís Roberto Barroso havia quebrado o sigilo bancário do presidente para instruir um inquérito aberto contra ele na corte. Barroso determinou a quebra de 1º de janeiro de 2013 a 30 de junho de 2017 em investigação do decreto dos portos. O peemedebista é suspeito de receber propina para favorecer empresas do setor portuário na publicação que alterou regras do setor.

Por conta do vazamento da informação, o ministro determinou que a Polícia Federal apure o caso. "Verifico que a petição apresentada pela ilustre defesa do excelentíssimo senhor presidente da República revela conhecimento até mesmo dos números de autuação que teriam recebido procedimentos de investigação absolutamente sigilosos", escreveu o ministro. Ele determinou à Polícia Federal "apuração das responsabilidades cabíveis".

 

Canais

Valfrido Silva
Artigos
Geral
Entrevistas
Roda do Tempo
Bastidores

Expediente

Contato
Anuncie