Bastidores

15/12/2017 as 07:07

Flerte

Muito mais que o estradão livre para a Assembleia deixado por Renato Câmara, caso ele aceite a proposta de André Puccinelli para, no maltratado coraçãozinho italiano, ocupar o lugar deixado por Carlos Marun, disputando a vaga federal, o estrago que isso faria no projeto de reeleição de Geraldo Resende, figadal adversário da família Razuk. Esta a razão da discreta aproximação entre Renato e Délia, cujo sonho de mãe é fazer o primogênito Neno Razuk deputado estadual.

14/12/2017 as 08:43

Pai ignorado

Em seu primeiro giro no reduto da concorrência familiar, em visita a Dourados, esta semana, o ‘empresário’ Jamilson Namme, pré-candidato a deputado estadual, apresentou-se como sobrinho do ex-presidente da Assembleia, Jerson Domingos, e filho da ‘benemérita’ ex-vereadora Tereza Namme. Por razões óbvias omitiu o nome do pai, Jamil Name, o famoso Canguru, chefão do jogo do bicho em Campo Grande e principal cabo eleitoral do sempre ético juiz aposentado Odilon de Oliveira.

13/12/2017 as 14:56

Ministros vapt-vupt

O deputado Carlos Marun, preposto de Eduardo Cunha, é o segundo representante do Mato Groso do Sul a assumir um Ministério. Dando tudo certo, fica um ano no cargo. O primeiro foi o senador Ramez Tebet, que em junho de 2001 foi nomeado pelo presidente FHC para o Ministério da Integração Nacional. Mas ele ficou apenas três meses no cargo, retornando ao Congresso para, num acordo político emergencial, assumir a presidência do Senado, após a renúncia de Jader Barbalho.

13/12/2017 as 07:47

Urucubaca

Quando tudo parecia conspirar para que os três irmãos Trad pudessem, enfim, habitar o melhor dos mundos da política, com Marquinhos bombando na prefeitura da capital, Fábio retornando à Câmara Federal e Nelsinho com a campanha de vento em popa ao Senado, eis que uma canetada do Ministério Público pode comprometer justamente o mais rodado deles: o ex-prefeito Nelsinho, denunciado por improbidade administrativa no imbróglio Omep/Seleta. Pior, juntamente com Bernal e Olarte.

12/12/2017 as 17:04

SOS Daniela

Aproveitando o clima natalino a presidente da Câmara Municipal de Dourados, Daniela Hall, deixou as picuinhas partidárias de lado e foi tomar um cafezinho hoje de manhã com a prefeita Délia Razuk. Na carteira, um checão de R$ 4 milhões, de um total de R$ 7 milhões, como sobra do duodécimo, que ela conseguiu economizar em seu primeiro ano de gestão. Com a sugestão de que a prefeita amenize os problemas financeiros de sua combalida secretaria de saúde.

12/12/2017 as 09:22

Menos, Marun!

Procuradores da República vão ler com muita atenção o texto que será apresentado pelo relator da CPI da JBS, o ainda deputado Carlos Marun (PMDB-MS), nesta terça (12). Dizem que a CPI não tem poder para indiciar autoridades com foro –caso do ex-Procurador Geral, Rodrigo Janot–, como o peemedebista indica que deve fazer. É o que informa a coluna Painel da Folha de S. Paulo de hoje.

11/12/2017 as 08:27

Sem retorno

Integrante do já não mais tão seleto grupo de políticos que não conseguem sair às ruas ou frequentar ambientes públicos, que são vaiados até mesmo dentro de aviões, o deputado Carlos Marun não pensou duas vezes para aceitar o convite do presidente Michel Temer para ser ministro. Na verdade, um prêmio de consolação por tudo o que ele fez pelo ex-presidente da Câmara e hoje ilustre presidiário Eduardo Cunha, já que dificilmente conseguiria se reeleger deputado.

09/12/2017 as 14:35

Vai encarar?

A ida de seu preposto Carlos Marun para o Ministério de Temer fortalece ainda mais o projeto de retorno de André Puccinelli ao governo do Estado. Isto, para quem já tem Waldemir Moka e Simone Tebet no cabresto, no Senado, e outro pupilo – Edson Giroto – dando as cartas, ainda, no Ministério dos Transportes. Desde que cessem as visitas da ‘dona justa’ nas boas alvoradas em seu apartamento, bem provável que o juiz aposentado Odilon de Oliveira vá cantar em outra freguesia.

07/12/2017 as 06:21

Baixa

Refém de siglas de aluguel que lotearam a prefeitura com quadros não tão competentes como exige a complexidade da administração de uma cidade do porte de Dourados, Délia Razuk perdeu ontem o mais emblemático de seus secretários – José Elias Moreira, do Planejamento. Com a autoridade de maior administrador que a cidade já teve, Zé Elias saiu apontando divergências com o secretário de Obras, Tahan Mustafá, um dos imexíveis da prefeita.

06/12/2017 as 14:30

Trauma

“Não acho bom que fundo seja bancado pelo governo. Os valores a ele destinados devem vir de multas, autarquias, doações entre outros”. Justificativa de voto do deputado petista João Grandão, ainda escaldado pelas pendências judiciais do escândalo das ambulâncias, quando era deputado federal, ao se posicionar contra a alocação de recursos oficiais para sustentar o tal Fundo Estadual de Combate a Corrupção, aprovado ontem pela Assembleia Legislativa.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 - 42
 

Canais

Valfrido Silva
Artigos
Geral
Entrevistas
Roda do Tempo
Bastidores

Expediente

Contato
Anuncie